Direito da Gestante
Acompanhante Durante o Parto
11 de junho de 2020
Quatro mãos segurando um no antebraço do outro para mostrar a força do mandado de segurança
Mandado de Segurança
8 de agosto de 2021

A manutenção do plano de saúde do aposentado, depois de anos de trabalho, e de conquistar o merecido descanso remunerado, mais do que nunca é seu Direito, pois contribuiu religiosamente, com descontos que foram realizados diretamente em sua folha de pagamento.

No entanto, lamentavelmente, e não raras vezes, o aposentado tem seu Direito desrespeitado, pois com seu desligamento da empresa, em razão de sua aposentadoria, a operadora recusa a manutenção do plano de saúde coletivo, deixando de observar as garantias em favor dos aposentados, previstas na Lei nº 9.656/98.

A Lei mencionada garante ao aposentado a manutenção do plano de saúde empresarial, mesmo após o seu desligamento, desde que tenham pago pelo plano durante a vigência do contrato de trabalho e assumam integralmente a mensalidade depois do desligamento.

É inquestionável a vantagem para os aposentados, pois mesmo pagando pela integralidade da mensalidade esta corresponde ao valor que já era descontado em folha e o equivalente à parte paga pela empresa, cuja somatória é bem inferior aos valores praticamos pela operadora do plano de saúde no mercado e fora dos planos coletivos.

É importante destacar que o aposentado que contribuiu por mais de dez anos pode manter o plano pelo tempo que desejar, e quando o período de contribuição for menor que dez anos a regra é a de que para cada ano de contribuição corresponde o direito a um ano no plano coletivo depois da aposentadoria, conforme previsão do artigo 31, da Lei nº 9.656/98.

Desse modo, você aposentado, se a sua situação for essa, não deixe de questionar o departamento de recursos humanos da empresa na qual trabalhava, e também a própria operadora do plano de saúde, pois a Lei lhe assegura e o Poder Judiciário já se posicionou a respeito do tema, garantindo este importante Direito de Justiça Social.

Não é raro também aquelas situações em que, no momento de formalizar o desligamento do aposentado, é colhida assinatura em termo de renúncia deste Direito, o que, no sentir deste Escritório, é razão suficiente para se reconhecer a ilegalidade da medida e propor a ação judicial pertinente para desfazer a RENÚNCIA ILEGAL.

Não deixe de lutar pelos seus Direitos, posicione-se contrariamente a qualquer injustiça, principalmente contra você que é aposentado, na dúvida, consulta um Advogado de sua confiança para que ele possa orientá-lo quanto às suas dúvidas e seus Direitos.

Caso tenha alguma dúvida ou queira sugerir um tema escreva aí no comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite e Mande suas Dúvidas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Abrir a conversa
1
Posso ajudar?
Olá!
Está com alguma dúvida?